Mário Forjaz Secca recebe Prémio Egas Moniz

No passado dia 27 de outubro, Mário Forjaz Secca, professor e investigador no Departamento de Física da FCT NOVA, recebeu o Prémio Egas Moniz 2019.

Pela primeira vez esta distinção contempla alguém que não é Médico, sendo o primeiro não neurorradiologista a que tal prémio é entregue. E é também um sinal dos tempos que profissionais não Médicos, em particular os Físicos Médicos e Engenheiros Clínicos, vejam reconhecido o seu trabalho e a sua importância na área da Medicina. 

Este ano a escolha foi feita por unanimidade e o Prémio foi atribuído a Mário Forjaz Secca em reconhecimento do “grande contributo científico que deu à Neurorradiologia Portuguesa nos últimos 25 anos com um trabalho constante, consistente e com elevado padrão, tendo trabalhado muitos anos em Saúde e Medicina e dedicado muito do seu tempo aos outros, em particular àqueles que mais precisam da ajuda desinteressada: os doentes.”

O Prémio Egas Moniz é um prémio bienal de Neurorradiologia, atribuído em conjunto pela Sociedade Portuguesa de Neurorradiologia, a Casa Museu Egas Moniz e a Ordem dos Médicos, para premiar a contribuição de carreira à Neurorradiologia em Portugal, em honra de Egas Moniz que inventou a técnica de Angiografia Radiológica, ainda hoje da maior importância em Neurorradiologia.

O prémio foi entregue durante as comemorações dos 70 anos da atribuição do Prémio Nobel em Medicina e Egas Moniz, que decorreram entre os dias 26 e 27 de outubro em Estarreja e Coimbra durante o fórum “O Cérebro no Século XXI”.

PARABÉNS Mário Secca!!

Notícia na comunicação social, aqui


Publicado/editado: 27/10/2019

© 2019 Divisão de Física Médica